O que é Componente do n8n?

O que é Componente do n8n?

O n8n é uma plataforma de automação de código aberto que permite a criação de fluxos de trabalho automatizados. Os fluxos de trabalho são compostos por diferentes etapas, chamadas de componentes, que realizam tarefas específicas. Neste glossário, vamos explorar em detalhes o que são os componentes do n8n e como eles podem ser utilizados para otimizar processos e aumentar a eficiência das operações.

1. Componentes de Entrada

Os componentes de entrada são responsáveis por receber dados externos e iniciar o fluxo de trabalho. Eles podem ser configurados para se conectarem a diferentes fontes de dados, como APIs, bancos de dados, serviços de nuvem, entre outros. Alguns exemplos de componentes de entrada são o “HTTP Request”, que permite receber dados através de requisições HTTP, e o “Webhook”, que recebe dados de eventos externos.

Mudando de assunto

Título

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

2. Componentes de Transformação

Os componentes de transformação são responsáveis por manipular e transformar os dados recebidos pelos componentes de entrada. Eles permitem realizar operações como filtrar informações, alterar formatos, realizar cálculos, entre outros. Alguns exemplos de componentes de transformação são o “Function”, que permite escrever código personalizado para manipulação dos dados, e o “Set”, que permite definir valores fixos ou variáveis para os dados.

3. Componentes de Saída

Os componentes de saída são responsáveis por enviar os dados processados pelo fluxo de trabalho para destinos externos. Eles podem ser configurados para se conectarem a diferentes serviços, como bancos de dados, sistemas de CRM, ferramentas de comunicação, entre outros. Alguns exemplos de componentes de saída são o “HTTP Request”, que permite enviar dados através de requisições HTTP, e o “Email”, que envia os dados por e-mail.

4. Componentes de Controle de Fluxo

PUBLICIDADE

Os componentes de controle de fluxo permitem controlar o fluxo de execução do fluxo de trabalho. Eles permitem realizar ações condicionais, repetir etapas, criar ramificações, entre outros. Alguns exemplos de componentes de controle de fluxo são o “IF”, que permite realizar ações condicionais com base em valores dos dados, e o “Loop”, que permite repetir etapas do fluxo de trabalho.

5. Componentes de Notificação

Os componentes de notificação permitem enviar notificações em diferentes canais para informar sobre o status do fluxo de trabalho. Eles podem ser configurados para enviar mensagens por e-mail, SMS, mensageiros instantâneos, entre outros. Alguns exemplos de componentes de notificação são o “Email”, que envia notificações por e-mail, e o “Slack”, que envia notificações para canais do Slack.

6. Componentes de Integração

Os componentes de integração permitem a conexão com diferentes serviços e ferramentas externas. Eles facilitam a integração do n8n com outras plataformas, permitindo a troca de dados e a execução de ações em sistemas externos. Alguns exemplos de componentes de integração são o “Google Sheets”, que permite a leitura e escrita de dados em planilhas do Google, e o “Salesforce”, que permite a integração com o sistema de CRM Salesforce.

7. Componentes de Autenticação

Os componentes de autenticação permitem a configuração de credenciais e autenticação para acessar serviços externos. Eles garantem a segurança e a proteção dos dados durante a integração com sistemas externos. Alguns exemplos de componentes de autenticação são o “OAuth2”, que permite a autenticação usando o protocolo OAuth2, e o “API Key”, que permite a autenticação usando uma chave de API.

8. Componentes de Agendamento

Os componentes de agendamento permitem a configuração de horários e frequências para a execução do fluxo de trabalho. Eles permitem automatizar tarefas recorrentes e agendar a execução de fluxos de trabalho em momentos específicos. Alguns exemplos de componentes de agendamento são o “Cron”, que permite a configuração de agendamentos baseados em expressões cron, e o “Interval”, que permite a configuração de agendamentos baseados em intervalos de tempo.

9. Componentes de Armazenamento

Os componentes de armazenamento permitem a leitura e escrita de dados em diferentes sistemas de armazenamento, como bancos de dados, sistemas de arquivos, serviços de nuvem, entre outros. Eles facilitam a manipulação e o gerenciamento dos dados utilizados nos fluxos de trabalho. Alguns exemplos de componentes de armazenamento são o “MySQL”, que permite a leitura e escrita de dados em bancos de dados MySQL, e o “Google Drive”, que permite a leitura e escrita de arquivos no Google Drive.

10. Componentes de Processamento de Imagem

Os componentes de processamento de imagem permitem a manipulação e o processamento de imagens dentro dos fluxos de trabalho. Eles permitem redimensionar, cortar, aplicar filtros e realizar outras operações em imagens. Alguns exemplos de componentes de processamento de imagem são o “Image Resize”, que permite redimensionar imagens, e o “Image Crop”, que permite cortar imagens.

11. Componentes de Processamento de Texto

Os componentes de processamento de texto permitem a manipulação e o processamento de texto dentro dos fluxos de trabalho. Eles permitem realizar operações como extrair informações, substituir trechos, formatar textos, entre outros. Alguns exemplos de componentes de processamento de texto são o “Text Extract”, que permite extrair informações de textos, e o “Text Replace”, que permite substituir trechos de texto.

12. Componentes de Processamento de Dados

Os componentes de processamento de dados permitem a manipulação e o processamento de dados estruturados dentro dos fluxos de trabalho. Eles permitem realizar operações como filtrar registros, ordenar dados, realizar cálculos, entre outros. Alguns exemplos de componentes de processamento de dados são o “Filter”, que permite filtrar registros com base em condições, e o “Sort”, que permite ordenar os dados.

13. Componentes de Processamento de Vídeo

Os componentes de processamento de vídeo permitem a manipulação e o processamento de vídeos dentro dos fluxos de trabalho. Eles permitem cortar trechos, aplicar filtros, redimensionar, entre outras operações em vídeos. Alguns exemplos de componentes de processamento de vídeo são o “Video Trim”, que permite cortar trechos de vídeos, e o “Video Resize”, que permite redimensionar vídeos.